4 passos para encarar desafios

Em 2014, quando estava iniciando minha carreira na Stefanini, tive várias dificuldades para começar a trabalhar com Java EE mesmo tendo uma boa base de lógica de programação e conhecimentos básicos de front-end. Meu líder técnico na época foi meu grande Mentor e me ensinou esses 4 passos para resolver os problemas do dia a dia e até hoje eu sigo eles quando estou com um desafio em mãos.

1. Quebre a cabeça para resolver sozinho

A ideia de tentar resolver o problema por si mesmo, sem qualquer ajuda ou pesquisa, serve para ativar o nosso cérebro e nos mostrar em que ponto precisamos evoluir. (Além de ser extremamente prazeroso e satisfatório conseguir resolver um problema sozinho)

2. Pesquise

Saber pesquisar é uma ferramenta muito ignorada por várias pessoas e é notável a diferença entre os profissionais que pesquisam e aqueles que só dão a sua opinião a respeito de um assunto. A recomendação é que se você não conseguiu resolver sozinho utilize a internet, cursos, livros, revistas ou qualquer material que te ajude a encontrar uma solução para o seu desafio. (Pode acreditar, a grande maioria dos problemas acaba nesse passo)

3. Procure conversar com as pessoas do seu time (ou que estejam estudando/trabalhando com você no mesmo nível)

Dizem por ai que a rede de contatos (Networking) é extremamente importante e com certeza isso é um fato. A verdade é que não sabemos tudo e conhecer pessoas que conhecem de outros assuntos torna tudo mais agradável e simples, além de criar amizades as vezes. A ideia aqui é você conversar até com pessoas desconhecidas, mas que estão em um mesmo nível de conhecimento ou posição de carreira que você e trocar experiências até resolver o problema. (Busque pessoas diferentes e descubra novas referências para o assunto)

4. Procure alguém que seja referência no assunto para você

Nesse ponto você já estressou tudo o que podia para resolver e mesmo assim não conseguiu. Isso significa que você já tem uma experiência, com certeza tem dúvidas mais pertinentes sobre o assunto e agora pode chegar em alguém que domine o tema para pedir uma ajuda com fundamentos fazendo boas perguntas.

Pode parecer óbvio e talvez até bobo no começo, mas esses 4 passos fizeram uma grande diferença na minha carreira e eu os ensino para meus aprendizes e as equipes que lidero até hoje.

Então tá Gabriel, vou pensar em seguir esses passos… Mas como foi que você fez quando estava começando?

Foi bem difícil… No começo eu tinha dificuldade em todas as tarefas que eu precisava fazer no trabalho e elas sempre tinham prazos de no máximo uma semana para serem entregues. Para conseguir entregar e aprender ao mesmo tempo, eu comecei a atribuir um limite tempo (timebox) para cada um dos passos:

  1. 30 minutos quebrando a cabeça. (No começo você se sente meio burro, mas depois as ideias começam a engrenar e eu aprendi a ficar mais atento aos detalhes que precisavam para resolver cada um dos problemas)
  2. + 30 minutos pesquisando na internet (Caaara, o Google tem muito conteúdo bom que a gente nem sonha. Se você se sentiu burro no primeiro passo, pois bem, o Google é o Pai e Mãe dos burros kkk)
  3. 1 hora para caçar as pessoas que conheciam do assunto e resolver o desafio. Não tem bem uma fórmula mágica, mas a ideia é simples: eu procurei pessoas pedindo ajuda e já tinha várias perguntas para fazer, e isso é bem diferente do “não entendi nada do que aconteceu aqui”. As pessoas geralmente ajudam. (Eu conheci muita gente boa e comecei novas amizades fazendo esse passo na prática)
  4. Vai até resolver! Raramente chegava nesse ponto… Me lembro de uma ou duas vezes que aconteceu e as pessoas que eu tinha como referência naquela época também não conseguiam resolver sozinhas os meus problemas. Na verdade, elas só me mostraram uma forma ou fonte diferente para pesquisar sobre o assunto e resolveram junto comigo. (Mas as perguntas que eu tinha também eram muito boas e difíceis por trazer toda a bagagem dos 3 passos anteriores)

E ai?! O que achou? Você segue alguma técnica para resolver seus problemas do dia a dia também? Comenta ai! 🙂

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s